Poema da Espera (Russell Kelfer)

05/02/2011 13:17

Desesperadamente. desprotegidamente, ardentemente, eu chorei;
Silenciosamente, pacientemente e amorosamente Deus respondeu
Eu supliquei e clamei por um sinal quanto ao meu futuro
E o Mestre tão gentilmente respondeu: “Espere”.

“Espere”? Tu disseste Espere? Respondi indignado
“Senhor eu preciso de respostas, eu preciso saber por quê!”
Está a Tua Mão encolhida? Ou Tu não ouviste?
Pela fé eu pedi e estou suplicando por uma palavra Tua.

Meu futuro e tudo mais a que estou relacionado
Está abalado e Tu me pedes para esperar?
Estou precisando de um “sim”, de um sinal para prosseguir
Ou até mesmo de um “não” ao qual me submeterei.

Tu prometeste Deus querido que se crêssemos
Poderíamos pedir que certamente receberíamos
Senhor, eu tenho pedido e este é o meu clamor:
Estou cansado de pedir! Eu preciso de uma resposta...

Então silenciosamente, suavemente ouvi pela fé
O Meu Mestre responder novamente: “Espere”.
Então me inclinei na minha cadeira, vencido e exausto
E descontente disse a Deus: “Então, eu estou esperando... pelo quê?”.

Então, Ele parecendo se ajoelhar e os Seus olhos encontrando-se com os meus
Carinhosamente disse: “Eu poderia te dar um sinal”.
“Eu poderia abalar os céus e escurecer o sol”.
“Eu poderia ressuscitar o morto e fazer as montanhas correrem”.

“Eu poderia te agradar e te dar tudo o que buscas”.
Tu terias tudo o que queres, mas tu não Me conhecerias.
Tu não saberias da profundidade do Meu amor por cada santo.
Tu não conhecerias o poder que Eu dou aos fracos.

Tu não aprenderias a ver através das nuvens da esperança.
Tu não aprenderias a confiar apenas por saber que Eu estou contigo.
Tu não conhecerias a alegria de descansar em Mim
Quando escuridão e silêncio é tudo que podes ver.

Tu jamais experimentarias a plenitude do amor
Quando a paz do Meu Espírito desce como uma pomba
Tu saberias que Eu dou e Eu salvo para um começo,
Mas não conhecerias a profundidade do pulsar do Meu Coração.

O brilho do Meu consolo tarde da noite
E a fé que Eu concedo quando caminhas às cegas
Da distância que vai além de conseguir o que pediste
De um Deus infinito que faz com que o que tens perdure.

Tu jamais saberias, se tua dor rapidamente fosse embora,
O que significa: “a minha graça te basta!”
Sim, os seus sonhos mais preciosos se tornariam realidade
Mas oh! Que perda se desistisse, de tudo que estou fazendo em tua vida.

Então, fique em silêncio Meu filho e com o tempo verás
Que o maior presente é Me conhecer verdadeiramente
E que apesar das Minhas respostas parecerem terrivelmente atrasadas
Minha resposta mais preciosa de todas ainda é: “ESPERE”


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!