POR QUE O CAMINHO DOS ÍMPIOS PROSPERA? (Jr 12:1)

11/05/2011 19:00

        Jeremias não foi o único a fazer essa pergunta. Habacuque (Hc 1:1-3) e Asafe (Sl 73) também a fizeram. Nos inquietamos ao notar que, na vida de uma pessoa íntegra, temente a Deus, parece que tudo dá errado, enquanto pessoas inescrupolosas e imorais estão se dando bem. Será que vale a pena ser honesto e decente?

        Sem dúvida, a resposta é SIM, vale a pena. Devemos lembrar qual o propósito de Deus para a vida do ser humano e decidir a quem queremos agradar. Aos outros, a nós mesmos ou a Deus? Se procurarmos viver e agir em consonância com a Palavra de Deus, não nos preocuparemos em medir nosso sucesso pelos parâmetros de um mundo materialista e hedonista, afastado dos princípios divinos. Deus não nos avalia pelo que possuímos ou ostentamos possuir, mas por quanta honra damos a Ele com nosso existir, tenhamos muito ou quase nada.

        O salmista Davi bem analisou a questão: “Vi um ímpio cheio de prepotência, a espalhar-se como a árvore verde na terra natal. Mas eu passei, e ele já não era; procurei-o, mas não pôde ser encontrado. Nota o homem íntegro, e considera o reto, porque há para o homem de paz um porvir feliz. Quanto aos transgressores, serão à uma destruídos, e a posteridade dos ímpios será exterminada” (Sl 37:35-38).

        À luz da Bíblia, quem ama e pratica a maldade não prosperará sempre, e os justos, no tempo de Deus, receberão a recompensa por sua integridade: “Espera no Senhor, segue o seu caminho, e ele te exaltará para herdares a terra; tu verás quando os ímpios forem exterminados” (Sl 37:34). Vivamos com a certeza que Deus espera que sejamos decentes e honestos, pois seus olhos contemplam os justos e Ele se agrada da sua retidão. Podemos ter certeza que haverá um fim para os iníquios, pois embora pareçam ter sucesso nesta vida e não sofrer as consequências de sua maldade, vivem transgredindo os ensinamentos da Palavra de Deus. A seu tempo, Deus os julgará.

        Não avaliemos nossa conduta pela dos ímpios. Sejamos íntegros e tementes a Deus, confiando na Bíblia quando nos assegura “Porque deveras terás uma recompensa; não será malograda a tua esperança” (Pv 23:18). Não esqueçamos que a palavra de Deus nos adverte que chegará o dia em que todos os homens estarão diante do Criador, e “se dobrará todo joelho, e toda língua louvará a Deus. Assim, pois, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus” (Rm 14:11).

        Graça, paz e retidão!

        Aurélia Cabral Cezar  

Envie esta página a um amigo!

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!