SILENCIOSAMENTE...

21/07/2011 20:08

             “Bom é o Senhor para os que esperam por ele, para os que o buscam. Bom é ter esperança, e aguardar em silêncio a salvação do Senhor.”(Lm 3:25,26) Tendemos a enxergar apenas os grandes milagres de Deus. Esperamos que Ele abra o Mar Vermelho, envie fogo do céu, adoce as águas amargas, em demonstrações espetaculares de poder. Enquanto esperamos milagres estrondosamente poderosos, não deixemos de ver os que Ele opera em silêncio.

            2 Reis cap. 3 fala de um milagre silencioso. Os reis de Judá, Israel e Edom se uniram para lutar contra o rei de Moabe. Após andarem sete dias, não tinham água para si ou seus animais. Pediram que Eliseu consultasse o Senhor. Então, “veio a mão do Senhor sobre Eliseu, que disse: Assim diz o Senhor: Fazei neste vale muitos poços. Porque assim diz o Senhor: Não vereis vento, nem chuva; contudo este vale se encherá de água, e bebereis vós, vossos servos e animais. Isso é pouco aos olhos do Senhor; também entregará os moabitas nas vossas mãos.”(2 Re 3:15-18)

            Eliseu não disse que haveria uma grande chuva, tampouco relâmpagos e trovões. Ele não disse que o céu se abriria e derramaria água para encher os poços. A promessa de Deus não foi de uma tempestade, mas de um milagre silencioso. “No dia seguinte, na hora do sacrifício da manhã, a água veio descendo da direção de Edom e alagou a região.”(2 Re 3:20) Sem vento, chuva, raios ou trovões. Não havia fonte aparente para a água. Mas ela estava lá. Tinha surgido em silêncio durante a noite e encheu a terra. Veio aos poucos. Silenciosamente.

            Os moabitas viram o sol refletido na água e acharam que era sangue. “Para os moabitas que estavam defronte dela, a água era vermelha como sangue. Então gritaram: É sangue! Os reis lutaram entre si e se mataram. Agora, ao saque!”(2 Re 3:22,23) Não sabiam os moabitas que seriam derrotados em um milagre silencioso. Ao se aproximarem do acampamento, os israelitas se levantaram e os destruíram. Deus deu essa vitória a seu exército sem nenhuma demonstração grandiosa de poder. Foi um milagre silencioso, como os que Ele opera todos os dias em nossa vida.

            Às vezes, Deus não nos dá a vitória de uma vez, mas “pouco a pouco os lançarei de diante de ti, até que te multipliques e possuas a terra por herança.”(Ex 23:30) Ele sabe o quanto e quanto tempo devemos esperar. “Não te espantes diante deles, porque o Senhor teu Deus está no meio de ti, Deus grande e terrível. O Senhor teu Deus lançará fora de diante de ti, pouco a pouco, estas nações; não poderás destruí-las de pronto, para que as feras do campo não se multipliquem contra ti. E o Senhor as entregará a ti, e lhes infligirá uma grande derrota, até que sejam destruídas.”(Dt 7:21-23)

            Olhemos para o Senhor, pedindo que abra nossos olhos para vermos os milagres que Ele opera silenciosamente. Permaneçamos em Sua presença, esperando pacientemente. Sejamos gratos por sua mão suave que nos protege todo dia. Então nos surpreenderemos com a tranquilidade com que Ele trabalha quando parece que nada está acontecendo. “Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros, nem com aqueles que maquinam o mal.”(Sl 37:7) Pequenos milagres acontecem todos os dias. Só precisamos enxergá-los. “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus.” (Sl 46:10)

        Graça e paz, silenciosa e tranquilamente,

        Aurélia Cabral Cezar


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!