Conversão genuína

22/03/2014 23:07

 

1 E Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote 2 e pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns daquela seita, quer homens, quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém. 3 E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. 4 E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? 5 E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões. 6 E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer. Atos 9, 1 – 6

Um dos relatos mais importantes do livro de Atos dos Apóstolos é o da conversão do apóstolo Paulo. O perseguidor dos Cristãos é conquistado pelo amor redentor de Cristo, o ódio de Saulo (nome do apóstolo Paulo antes de sua conversão), e seu orgulho são destruídos, pelo amor e esplendor de Cristo ressurreto. Na vida de Paulo vemos que o esplendor dos céus penetrou no seu coração.

A conversão se dá pelo chamado, e este chamado se dá de diferentes maneiras, (inclusive no ato desta simples leitura desta mensagem, Deus pode estar falando com você), mas todas se resumem numa presença forte de Deus em seu coração, que vai crescendo aos poucos e nos apresentando suas verdadeiras vocações. Devemos ser humildes diante de Deus e aceitar sua autoridade sobre nossas vidas.

Paulo quando é confrontado pelo poder de Cristo e chamado por Jesus, ele responde de forma humilde “Senhor que queres que eu faça?”. Pense, o que o Senhor Jesus Cristo quer que você faça? Paulo atendeu o chamado do Senhor Jesus. E você?

Não podemos imaginar o curso da igreja primitiva se Paulo não tivesse dado ouvidos ao chamado de Jesus, que possamos ter a coragem de Paulo quando este atendeu o chamado do Senhor de forma corajosa e ao mesmo tempo humilde, e que possamos assim como Paulo dizer ao Senhor Jesus “que queres que eu faça?”.

A conversão pode ser comparada ao início de um namoro, quando você conhece alguém, passa então a compreender esta pessoa e acaba se apaixonando aos poucos, até perceber que não pode mais viver sem ela. Assim é a conversão que nos leva ao chamado e isto não é uma escolha irracional.

Jesus entra aos poucos em nossos corações na medida em que vamos dando lugar para Ele em nossas vidas, e vai mostrando-nos uma riqueza não material, mas uma riqueza de espírito que alimenta a alma tirando assim todo o vazio do teu ser, e enchendo o teu coração com o esplendor e glória de Cristo. E isso se expressa de maneira humilde, mas vigorosa como foi com Paulo ao responder ao Senhor: “Senhor que queres que eu faça?”.

Aqueles que se convertem a Cristo verdadeiramente não tem medo de fazer esta pergunta para o Senhor Jesus. 

Jesus Cristo traz o verdadeiro sentido e propósito para a vida do ser humano, onde, o esplendor e glória de Cristo vai enchendo o crente, e só podemos perceber isto quando aceitamos o Seu chamado como foi o caso de Saulo de Tarso que ficou conhecido depois de sua conversão como apóstolo Paulo. 

Você só vai encontrar o verdadeiro sentido da vida quando se entregar totalmente a Cristo e deixa-lo conduzi-lo em seus propósitos pelo qual Ele te criou, somente assim você encontrará satisfação para a tua alma e terá vida e vida com abundância como disse Jesus em João 10, 10.

Pr. Gilson Alencar Lopes

Igreja Batista Nova Vida – Rio Pardo


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!