ESPERANDO PACIENTEMENTE

17/06/2013 09:59

 

Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.” (Salmos 40:1) Há muitas passagens da Bíblia que nos advertem acerca da impaciência e suas consequências. No livro de Gênesis lemos a história de como Rebeca instruiu seu filho Jacó a enganar seu pai para que ele, e não seu irmão Esaú, recebesse a bênção destinada ao filho primogênito. Mas Rebeca esqueceu o que Deus já havia prometido - que Jacó iria herdar os direitos do pai e ser abençoado. Rebeca não pode esperar a promessa de Deus e por isso decidiu tomar o assunto em suas próprias mãos. Mas sua conspiração e trama trouxeram-lhe apenas dor de cabeça – não só para ela, mas para toda a família.

Quantas vezes agimos assim? Quantas vezes ficamos impacientes para esperar Deus agir e decidimos resolver o problema com nossas próprias mãos? Pode ser que não sejamos tão diretos como Rebeca - e não ajamos abertamente - mas pensamos: “Talvez eu possa ajudar Deus a remover esta dificuldade um pouco mais rápido. Talvez se eu fizer isso ou disser aquilo, as coisas vão melhorar para mim.” Muitas vezes, algo novo ocorre ou nada parece mudar e então pensamos: “É hora de fazer um movimento. É tempo de agir. É hora de dar a Deus uma ajudazinha.” Sentimos que temos em nossas mãos o poder de resolver a situação, como Rebeca, e cansamos de esperar pela promessa! Tenhamos paciência e esperemos que Deus revele seus planos. Depois de ter entregue tudo a Deus, não tomemos de volta. Não se pode tentar retomar o controle de uma situação que entregamos nas mãos de Deus, por achar que podemos fazer melhor.

A Bíblia nos diz em Salmos 46:10 “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus, eu serei exaltado entre as nações, serei exaltado na terra.” “Aquietar-se”significa exatamente isso – seja paciente, fique quieto e espere, deixe Deus trabalhar. Faz pate da nossa natureza humana querer "fazer alguma coisa." Na verdade, às vezes parece muito perigoso esperar. “quanto mais o tempo passa, mais difícil e maior se torna o problema. Se eu não fizer nada e as circunstâncias vierem a piorar, eu vou jogar a toalha”. Quantas bênçãos podemos ter perdido por causa de nosso desejo de intervir e apressar as coisas! O tempo do Senhor não é nosso e isso às vezes é um conceito difícil de entender. Esperar pacientemente e em silêncio certamente não é fácil, mas no caso das promessas de Deus para nós, é necessário.

Em Gênesis 27 lemos o resto da história de Rebeca. Porque ela não pode esperar pela promessa de Deus se realizar - porque ela achava que tinha que "fazer algo" - a sua vida e de sua família foram alteradas para sempre. “E Esaú odiou a Jacó por causa daquela bênção, com que seu pai o tinha abençoado; e Esaú disse no seu coração: Chegar-se-ão os dias de luto de meu pai; e matarei a Jacó meu irmão. E foram denunciadas a Rebeca estas palavras de Esaú, seu filho mais velho; e ela mandou chamar a Jacó, seu filho menor, e disse-lhe: Eis que Esaú teu irmão se consola a teu respeito, propondo matar-te. Agora, pois, meu filho, ouve a minha voz, e levanta-te; acolhe-te a Labão meu irmão, em Harã, e mora com ele alguns dias, até que passe o furor de teu irmão; até que se desvie de ti a ira de teu irmão, e se esqueça do que lhe fizeste; então mandarei trazer-te de lá; por que seria eu desfilhada também de vós ambos num mesmo dia?” (Gênesis 27:41-45)

Rebeca não teve confiança nem acreditou na bênção prometida por Deus a Jacó. Sua natureza humana a impulsionou e ela sentiu que tinha que fazer alguma coisa. Como resultado, ela nunca mais viu Jacó seu filho amado novamente. Jacó teve de fugir com terror de seu irmão para junto de alguns familiares distantes, que por sua vez acabaram enganando e explorando a ele. A família de Rebeca foi dilacerada, seus filhos tornaram-se inimigos, e toda a sua vida foi mudada porque sentia que era necessário resolver os problemas com suas próprias mãos. Quão diferente sua vida teria sido se ela tivesse esperado pacientemente que a prometida bênção se cumprisse!

Nossas circunstâncias às vezes podem nos levar a um grande desejo de agir, de tentar resolver as coisas do nosso modo. Podemos estar cansados da espera, cansados de fechar os lábios, desiludidos pelos acontecimentos, fartos de oferecer a outra face. E o inimigo está do nosso lado direito dizendo: "Não deixe isso assim, faça algo, qualquer coisa! Faça alguma coisa agora! "Mas devemos, com paciência, esperar.

Devemos confiar em que há movimentos que não são visíveis. Devemos descansar e deixar que Deus faça a Sua obra. Um dos momentos mais difíceis para nós é quando Deus parece demorar. Tornamo-nos tão impaciente como as crianças, querendo nossas bênçãos e a manifestação de nossas promessas AGORA. Mas Deus tem um plano e um propósito para nós e para nossa família. Não vamos explodi-lo por ficarmos à frente de seu projeto ou tentarmos manipular as coisas com planos carnais e esquemas humanos. Mesmo a melhor das intenções pode se transformar em mal quando não for inspirada por Deus. Se esperarmos a promessa, ele vai ser cumprida no tempo certo e da forma perfeita.

Descansa no SENHOR, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos. Deixa a ira, e abandona o furor; não te indignes de forma alguma para fazer o mal. Porque os malfeitores serão desarraigados; mas aqueles que esperam no SENHOR herdarão a terra. Pois ainda um pouco, e o ímpio não existirá; olharás para o seu lugar, e não aparecerá. Mas os mansos herdarão a terra, e se deleitarão na abundância de paz.” (Salmos 37:7-11)

Graça, paz e paciência, descansadamente esperando em Deus.

Aurélia Cabral Cezar

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!